Logotipo Created with Sketch.
Fundação Victor Civita

Nossa História

_

Quem foi Victor Civita

Victor Civita (1907-1990)

Victor Civita (1907-1990) (FVC/FVC)

“Um povo educado é um povo rico e um povo forte, pois sabe produzir e prosperar.”

Victor Civita foi um dos empresários mais bem sucedidos da história recente do país. Com persistência e ousadia, ele inventou o negócio de revistas no Brasil e foi o fundador do maior grupo editorial brasileiro, a Editora Abril.

Filho de uma família de imigrantes italianos, ele nasceu em 9 de fevereiro de 1907, na cidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos. Casado com Sylvana Alcorso, sua esposa até o fim da vida, e pai de dois filhos (Roberto e Richard), Victor Civita se mudou em 1949 para o Brasil com um sonho: criar uma editora de revistas. Contrariando todos os conselhos e previsões negativas, resolveu fundar sua empresa em São Paulo, que nessa época não rivalizava em prestígio com o Rio de Janeiro.

A Editora Abril nasceu em 1950, tendo apenas uma revista em seu catálogo: a versão brasileira dos quadrinhos de “O Pato Donald”. Nos anos seguintes, a empresa lançou uma série de títulos de grande sucesso, como Capricho, Quatro Rodas, Veja e Exame, criando assim o mercado editorial de revistas brasileiro. Visionário e incansável fazedor, como os amigos o definiam, fundou mais de uma dezena de outras empresas, de grupo hoteleiro a negócios frigoríficos.

Em 1985, criou a Fundação Victor Civita, tendo como propósito lutar por um país onde não faltassem escolas, bons professores, incentivo ao trabalho docente e materiais de apoio às práticas pedagógicas. Em março de 1986, a Fundação passou a publicar NOVA ESCOLA, outro sonho que seu Victor (como era conhecido pelos funcionários da Abril) manteve por toda a vida. Na edição de lançamento, em um editorial, apresentou os objetivos que inspiraram a publicação: “Fornecer à professora informações necessárias a um melhor desempenho de seu trabalho; valorizá-la; resgatar seu prestígio e liderança junto à comunidade; integrá-la ao processo de mudança que ora se verifica no país; e propiciar uma troca de experiências e conhecimentos entre todas as professoras brasileiras de 1º grau”.

Victor Civita morreu em 24 de agosto de 1990, em São Paulo. Em um dos bilhetes que deixou aos filhos contendo seus desejos póstumos, escreveu que todo o dinheiro de que dispunha, em contas bancárias, ações ou propriedades pessoais, deveria reverter para a Fundação. Aos filhos, que já tinham as empresas, não caberia um centavo. “Se vocês não conseguirem viver das empresas que possuem, não as merecem”, decretou. Sylvana fez um adendo ao mesmo texto explicando que a ordem de destinar os bens pessoais à Fundação incluía suas jóias. E assim foi feito.

Veja um perfil completo (e fascinante) sobre Victor Civita escrito por Roberto Pompeu de Toledo para a edição comemorativa de 50 anos da Editora Abril. Clique aqui para baixar o PDF.

Quem foi Roberto Civita

<span>Roberto Civita (1936-2013)</span>

Roberto Civita (1936-2013) (FVC/FVC)

“Uma boa Educação é absolutamente indispensável para ensinar a pensar.”

Roberto Civita foi o responsável por levar adiante o legado de seu pai, Victor, em defesa da Educação. Além de ser um dos responsáveis por tornar sua empresa a maior editora do país, Civita dedicou mais de meio século de trajetória profissional à paixão de editar revistas e nunca se afastou da postura ética e do compromisso com o leitor.

Em 1990, assumiu a presidência da fundação mantida por sua família, pela Abril, pela Gerdau e por parceiros. Visionário, seguiu com o compromisso de investir na melhoria da Educação no Brasil e trabalhar por ela muito antes de o tema ganhar a importância atual.

Sob seu comando, a Fundação Victor Civita (FVC) expandiu sua atuação e passou a apoiar os educadores com iniciativas nos eixos de qualificação, valorização e investigação. GESTÃO ESCOLAR e NOVA ESCOLA são hoje as duas maiores revistas de Educação do Brasil. O site novaescola.org.br conta com mais de 1 milhão de visitantes únicos por mês. O Prêmio Victor Civita Educador Nota 10 consolidou-se como o mais tradicional no país, e a área de Estudos e Pesquisas já patrocinou 15 investigações sobre questões fundamentais para o avanço da qualidade da Educação.

Doutor Roberto, como era conhecido, acompanhava de perto todas essas iniciativas, e o reconhecimento da vital importância do trabalho do professor era uma constante em suas ações. Como destacou na primeira edição do Prêmio Victor Civita Educador Nota 10, em 1998: “Essa é uma contribuição ao fundamental processo de identificar e valorizar professores que são exemplo e cujo trabalho merece e precisa ser conhecido, ampliado e reproduzido”.

Criação da Fundação Victor Civita | Setembro, 1985

Victor Civita assinando a constituição da Fundação Victor Civita, com a presença de José Mindlin (à esquerda)

Victor Civita assinando a constituição da Fundação Victor Civita, com a presença de José Mindlin (à esquerda) (FVC/FVC)

Victor Civita era um dos maiores empresários do país. Nascido em Nova Iorque, nos Estados Unidos, e filho de italianos, ele fundou em 1950 a maior grupo editorial do Brasil, a Editora Abril. Em 1985, com 78 anos de idade e já realizado profissionalmente, “seu” Victor, como era conhecido pelos funcionários da empresa, queria de alguma forma retribuir aos brasileiros tudo que tinha conquistado por aqui. Para ele “um povo educado é um povo rico, e um povo forte, pois sabe produzir e prosperar”. Movido por esse propósito e querendo lutar por um país onde não faltassem escolas, bons professores, incentivo ao trabalho docente e materiais de apoio às práticas pedagógicas, o empresário resolveu criar uma fundação privada de direito público focada na melhoria da Educação. Nascia assim a Fundação Victor Civita, entidade sem fins lucrativos, mantida pela família Civita.

Lançamento da revista NOVA ESCOLA | Março, 1986

Antes de NOVA ESCOLA, a editora Abril lançou dois títulos voltados aos professores: Escola, em 1972, e Professora Querida, em 1983. As imagens mostram a primeira capa dos dois títulos e o primeiro exemplar de NOVA ESCOLA, de 1986

Antes de NOVA ESCOLA, a editora Abril lançou dois títulos voltados aos professores: Escola, em 1972, e Professora Querida, em 1983. As imagens mostram a primeira capa dos dois títulos e o primeiro exemplar de NOVA ESCOLA, de 1986 (FVC/FVC)

Victor sonhava já há algum tempo em criar uma revista que chegasse a todos os professores brasileiros e que os ajudassem na tarefa de educar. A Editora Abril havia tentado lançar dois títulos com esse foco (Escola, em 1972, e Professora Querida, em 1983), mas as publicações davam prejuízo e foram descontinuadas com poucas edições. Com NOVA ESCOLA foi diferente. Na edição de lançamento, Victor Civita apresentou em editorial os objetivos que inspiraram a publicação: “Fornecer à professora informações necessárias a um melhor desempenho de seu trabalho; valorizá-la; resgatar seu prestígio e liderança junto à comunidade; integrá-la ao processo de mudança que ora se verifica no país; e propiciar uma troca de experiências e conhecimentos entre todas as professoras brasileiras de 1º grau”. Um acordo com o Ministério da Educação fez com que as 220 mil escolas públicas de 1º grau (como eram chamada na época) que existiam no país recebessem as edições da revista. O valor de capa – Cr$ 12.000, algo em torno de 6 reais, em valores corrigidos – era o preço de custo, como ocorre ainda hoje.

Primeiro pôster didático em NOVA ESCOLA | Abril, 1987

Primeiro pôster encartado com NOVA ESCOLA falava sobre as Cobras Venenosas do Brasil, uma parceria da revista com o Ministério da Saúde

Primeiro pôster encartado com NOVA ESCOLA falava sobre as Cobras Venenosas do Brasil, uma parceria da revista com o Ministério da Saúde (FVC/FVC)

Em pouco tempo, NOVA ESCOLA já chegava à maioria das cidades brasileiras e era respeitada por seu conteúdo. O Governo Federal começou a perceber que a revista era um ótimo canal de comunicação com a população brasileira e que era possível atingir um número enorme de famílias. Em 1987, uma parceria com o Ministério da Saúde entregou gratuitamente mais de 290 mil pôsteres sobre Cobras Venenosas do Brasil. Na revista, uma reportagem ensinava os professores a trabalhar o tema com seus alunos. O ministério estava em campanha para reduzir o número de mortes por animais peçonhentos e a ação foi um sucesso. Nos anos seguintes, mais de 50 diferentes pôsteres foram produzidos em parceria com outros ministérios e com instituições, totalizando mais de 25 milhões de impressões. Eles tratavam de assuntos variados, como saúde, ciências, astronomia, cartografia e Educação para o trânsito.

Lançamento da revista SALA DE AULA | Abril, 1988

Primeiro número da revista SALA DE AULA, voltada aos professores do Ensino Médio

Primeiro número da revista SALA DE AULA, voltada aos professores do Ensino Médio (FVC/FVC)

O sucesso de NOVA ESCOLA com professores do 1º grau (atual ensino fundamental) motivou a criação de uma publicação para a etapa de ensino seguinte, o 2º grau (atual ensino médio). Assim nasceu SALA DE AULA, uma revista com a intenção de contribuir para as transformações e inovações que, já naquela época, eram urgentes para esse nível de escolarização. Prejudicada pelas crises econômicas da era Collor, SALA DE AULA não decolou: a última edição foi às bancas em dezembro de 1990. Oito anos depois, a FVC voltaria a contemplar o Ensino Médio com outra publicação (Link para VEJA na Sala de Aula).

Morre Victor Civita | Agosto, 1990

Capa da revista Veja publicada logo após a morte de Victor Civita. A reportagem apresentava o legado do empresário

Capa da revista Veja publicada logo após a morte de Victor Civita. A reportagem apresentava o legado do empresário (FVC/FVC)

Vítima de um enfarto, Victor Civita morreu em 24 de agosto de 1990, em São Paulo. Em um dos bilhetes que deixou aos filhos contendo seus desejos póstumos, escreveu que todo o dinheiro de que dispunha, em contas bancárias, ações ou propriedades pessoais, deveria reverter para a Fundação. Aos filhos, que já tinham as empresas, não caberia um centavo. “Se vocês não conseguirem viver das empresas que possuem, não as merecem”, decretou. Sua esposa Sylvana fez um adendo ao mesmo texto explicando que a ordem de destinar os bens pessoais à Fundação incluía suas joias.

Roberto Civita fala sobre a morte do pai

Comendador da Ordem Nacional do Mérito Educativo | 1994

A medalha de Comendador da Ordem Nacional de Mérito Educativo, recebida postumamente por Victor Civita por seu trabalho em prol da Educação.

A medalha de Comendador da Ordem Nacional de Mérito Educativo, recebida postumamente por Victor Civita por seu trabalho em prol da Educação. (FVC/FVC)

Em 1994, o Presidente da República Fernando Henrique Cardoso concedeu uma homenagem póstuma a Victor Civita: a Medalha e o Diploma de Comendador da Ordem Nacional do Mérito Educativo por seu trabalho a frente da FVC. Essa condecoração foi criada em 1955 para premiar personalidades nacionais e estrangeiras que tenham se destacado pelos serviços prestados à Educação no país.

Lançamento de VEJA NA SALA DE AULA | Março, 1998

Primeiros exemplares de VEJA na Sala de Aula, publicação que une as reportagens informativas da revista aos conteúdos curriculares do Ensino Médio

Primeiros exemplares de VEJA na Sala de Aula, publicação que une as reportagens informativas da revista aos conteúdos curriculares do Ensino Médio (FVC/FVC)

Desde o fim da publicação da revista SALA DE AULA, os professores do Ensino Médio não contavam com uma publicação que os ajudasse na missão de educar os adolescentes. Um acordo entre a Fundação Victor Civita e a revista VEJA começou a suprir um pouco da demanda por essas informações: nascia VEJA Na Sala de Aula (inciativa que perdura até hoje, atualmente em versão online http://www.vejanasaladeaula.com.br). Um editorial de VEJA anunciava: “O objetivo da publicação é transformar a notícia em matéria didática, fornecendo um novo instrumento de ensino e aprendizado a milhares de estudantes e professores no país inteiro”. Hoje, seus planos de aula recebem 1,5 milhão de visualizações no site de NOVA ESCOLA.

NOVAESCOLA.ORG.BR estreia na internet | Março, 1998

Na foto, um registro histórico do primeiro desenho do site de NOVA ESCOLA

Na foto, um registro histórico do primeiro desenho do site de NOVA ESCOLA (FVC/FVC)

A internet começava a ganhar força no Brasil e os primeiros computadores chegavam às escolas. Acompanhando esse avanço, NOVA ESCOLA lança sua versão digital. Em novaescola.org.br os professores passaram a ter acesso a todo o conteúdo impresso da revista, além de encontrarem um espaço de debate sobre as questões pedagógicas. Com o tempo, o site cresceu para abarcar vídeos, jogos, testes, infográficos e todo tipo de conteúdo multimídia. Hoje é considerado o maior bancos de dados sobre a prática pedagógica do país, reunindo mais de 2 mil planos de aula (para todos os segmentos e disciplinas), além de milhares de reportagens e entrevistas.

Primeira edição do Prêmio Victor Civita | Outubro, 1998

Reportagem de NOVA ESCOLA exibe os primeiros vencedores do PRÊMIO VICTOR CIVITA – Professor Nota 10

Reportagem de NOVA ESCOLA exibe os primeiros vencedores do PRÊMIO VICTOR CIVITA – Professor Nota 10 (FVC/FVC)

Garantir Educação de qualidade está intimamente ligado à valorização da profissão docente, que, já nos anos 1990, se mostrava pouco atrativa para os jovens e pouco reconhecida pela sociedade. O Prêmio Victor Civita – Professor Nota 10 (que anos depois mudaria para Educador Nota 10 e incluiria os gestores escolares) foi criado para identificar e valorizar professores que adotam práticas exemplares em sala de aula. Práticas que depois ganham destaque na revista e no site de NOVA ESCOLA, levando as melhores experiências a todas as regiões do país. Hoje, o Prêmio é considerado a maior celebração de Educação da América Latina. Em suas 17 edições, já foram distribuídos mais de 2,2 milhões de reais em prêmios para 190 professores.

Reconhecimento nacional para a FVC | 2000

Prêmios conquistados pela FVC e suas iniciativas, NOVA ESCOLA e VEJA NA SALA DE AULA, em 2000

Prêmios conquistados pela FVC e suas iniciativas, NOVA ESCOLA e VEJA NA SALA DE AULA, em 2000 (FVC/FVC)

A Fundação Victor Civita ganha o Prêmio PNBE de Cidadania em reconhecimento à inciativa do Prêmio Victor Civita Professor Nota 10.

A Fundação Victor Civita vence o VI Prêmio Cidadania Mundial, da Comunidade Baha’i do Brasil.

NOVA ESCOLA e VEJA Na Sala de Aula ganham o 3º GP Ayrton Senna de Jornalismo, na categoria Destaque Ayrton Senna de Comunicação Social – Veículo Institucional.

Prêmio UNESCO

Educação, tela de Antônio Poteiro, prêmio concedido pela UNESCO à revista NOVA ESCOLA

Educação, tela de Antônio Poteiro, prêmio concedido pela UNESCO à revista NOVA ESCOLA (FVC/FVC)

NOVA ESCOLA é reconhecido como o melhor veículo de Educação do país pela Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura (UNESCO).

Campanha Bom Professor, Brasil Melhor | Julho, 2001

Um dos anúncios encartados nas maiores revistas brasileiras mostrava o jogador de futebol Pelé ao lado de um dos professores de sua infância

Um dos anúncios encartados nas maiores revistas brasileiras mostrava o jogador de futebol Pelé ao lado de um dos professores de sua infância (FVC/FVC)

A qualidade precária da Educação brasileira no começo do século 21 levou a uma visão extremamente negativa sobre a profissão docente. Para ajudar a mudar essa imagem, a Fundação Victor Civita criou a campanha Bom Professor, Brasil Melhor. O objetivo dos anúncios, que foram publicados nas grandes revistas de circulação nacional, era contribuir para a atratividade da carreira. As peças traziam celebridades (como os apresentadores Jô Soares e Marília Gabriela e o ator Paulo Betti) ao lado de mestres que lhes ensinaram as maiores lições. Repleta de depoimentos emocionantes, a campanha fez muito sucesso.

Coleção Ofício de Professor Fundamental I | 2002

Coleção Ofício de Professor – Aprender Mais para Ensinar Melhor (1ª a 4ª série)

Coleção Ofício de Professor – Aprender Mais para Ensinar Melhor (1ª a 4ª série) (FVC/FVC)

Para ajudar os professores a se situar num universo cada vez mais complexo e tecnológico, a FVC lança a coleção Ofício de Professor – Aprender Mais para Ensinar Melhor, estruturada como um tipo de curso a distância focado nas necessidades dos professores das séries iniciais do Ensino Fundamental. O objetivo do material era aperfeiçoar a formação docente, ampliar seus conhecimentos e desenvolver uma visão crítica sobre temas polêmicos e atuais. Formada por nove volumes reunidos em uma caixa e vendida a preço de custo em bancas e livrarias, a coleção foi elaborada pelos maiores especialistas em Educação do Brasil.

Novas reportagens recebem prêmios | 2003

Reportagens de NOVA ESCOLA: Portas Abertas para a Paz e Gente que Constrói o Brasil

Reportagens de NOVA ESCOLA: Portas Abertas para a Paz e Gente que Constrói o Brasil (FVC/FVC)

NOVA ESCOLA vence o Prêmio Fórum Metropolitano de Segurança Pública.

NOVA ESCOLA ganha o Prêmio Esso de Jornalismo na categoria criação gráfica, pela reportagem “Gente que constrói o Brasil”.

NOVA ESCOLA ganha o Prêmio Periodismo para la Tolerancia | 2004

Reportagem Educação Não Tem Cor, publicada em NOVA ESCOLA, ganha prêmio da FIJ

Reportagem Educação Não Tem Cor, publicada em NOVA ESCOLA, ganha prêmio da FIJ (FVC/FVC)

NOVA ESCOLA é vencedora do Prêmio Periodismo para la Tolerancia, da Federação Internacional de Jornalistas, com a reportagem “Educação não tem cor”, capa de novembro de 2004.

Coleção Ofício de Professor Fundamental II | 2005

Coleção Ofício de Professor – Aprender Mais para Ensinar Melhor (5ª a 8ª série)

Coleção Ofício de Professor – Aprender Mais para Ensinar Melhor (5ª a 8ª série) (FVC/FVC)

O sucesso da coleção Ofício de Professor – Aprender Mais para Ensinar Melhor para professores das series iniciais foi tanto que a Fundação Victor Civita resolveu criar um novo curso, dessa vez voltado aos professores do Ensino Fundamental II (5ª a 8ª série). Foram cinco volumes elaborados por um time de renomados especialistas.

NOVA ESCOLA ganha o Prêmio Periodismo para la Tolerancia | 2006

Reportagem África de todos nós, publicada em NOVA ESCOLA, ganha prêmio da FIJ

Reportagem África de todos nós, publicada em NOVA ESCOLA, ganha prêmio da FIJ (FVC/FVC)

NOVA ESCOLA é vencedora do Prêmio Periodismo para la Tolerancia, da Federação Internacional de Jornalistas, com a reportagem “África de todos nós”, capa de novembro de 2005.

Início do Projeto Entorno | Fevereiro, 2006

Funcionário voluntário do Projeto Entorno lê para alunos de escola pública próxima à Editora Abril

Funcionário voluntário do Projeto Entorno lê para alunos de escola pública próxima à Editora Abril (FVC/FVC)

O Projeto Entorno nasceu com o objetivo de fomentar a leitura por meio de ações educacionais e culturais envolvendo voluntários da Abril em escolas de Educação Infantil e Fundamental I que ficavam na Freguesia do Ó e no Butantã. Os funcionários que se voluntariavam para participar de rodas de leitura com os alunos, recebiam capacitação por meio de palestras e workshops. Paralelamente, a Fundação Victor Civita promovia a formação de coordenadores e diretores das 16 escolas das Diretorias Regionais de Ensino da Freguesia do Ó e do Butantã, localizadas no entorno dos edifícios do Grupo Abril, que recebiam ainda acervos literários de qualidade. Em sua 1ª fase, o projeto beneficiou mais de 3.600 crianças.

Em 2010, com o impacto do Projeto Entorno nas escolas atingidas pela inciativa, a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo decidiu ampliar as ações do projeto, tornando-o política pública. Os encontros de formação promovidos pela Fundação Victor Civita contavam com a participação do Formador Local, do Orientador de Sala de Leitura e do Supervisor das 13 Diretorias Regionais de Ensino (DREs) do município de São Paulo. Esses, por sua vez, tornaram-se os responsáveis por formar os gestores das Unidades Escolares de suas respectivas regiões. Em dois anos, os projetos institucionais de leitura foram colocados em prática pelos professores em cerca de 900 escolas.

Início do projeto Matemática É D+ | Outubro, 2006

Priscila Monteiro, formadora do projeto Matemática é D+, ensinando problemas com frações

Priscila Monteiro, formadora do projeto Matemática é D+, ensinando problemas com frações (FVC/FVC)

Duas escolas públicas batizadas com o nome Victor Civita, uma da rede municipal de São Paulo e outra da rede estadual em Guarulhos, tiveram resultados desanimadores na Prova Brasil, a principal avaliação de aprendizagem da Educação Básica. A Fundação Victor Civita entendeu que deveria retribuir a homenagem que haviam feito ao seu fundador com um programa de formação que ajudasse os gestores e professores dessas escolas a melhorar suas práticas e, consequentemente, os resultados dessas avaliações. Nascia assim o projeto Matemática É D+, de capacitação de professores para o ensino de Matemática. Os conteúdos desta formação foram compartilhados com um público maior por meio de relatórios, vídeos, matérias, edições especiais no site e na Revista NOVA ESCOLA (link do especial). Com isso, milhares de professores de norte a sul do país puderam aprender mais sobre melhores práticas em matemática.

Lançamento do projeto Letras de Luz | 2007

Publicação mostra as atividades do projeto que une leitura e teatro nas escolas de 84 municípios brasileiros

Publicação mostra as atividades do projeto que une leitura e teatro nas escolas de 84 municípios brasileiros (FVC/FVC)

Projeto de fomento à leitura realizado com patrocínio da EDP Energias do Brasil, o Letras de Luz durou de 2007 a 2010. Ao longo de seus quatro anos de história, 84 municípios participaram do projeto e aproximadamente 56,5 mil livros foram doados para complementação do acervo das bibliotecas públicas e escolares. Foram realizadas mais de 480 oficinas de leitura e cerca de 850 apresentações teatrais. Cerca de 6 mil pessoas participaram diretamente do projeto e mais de 550 mil foram beneficiadas pelo desdobramento das ações.

Programa Profissão Professor | Fevereiro, 2007

O programa Profissão Professor mostrava as boas práticas reveladas pelo Prêmio Victor Civita para os professores de todo o país.

O programa Profissão Professor mostrava as boas práticas reveladas pelo Prêmio Victor Civita para os professores de todo o país. (FVC/FVC)

Com o Prêmio Victor Civita Educador Nota 10, um rico material sobre práticas pedagógicas eficientes foi reunido. Era preciso fazer com que mais pessoas conhecessem esses trabalhos e se inspirassem para melhorar suas próprias aulas. A Fundação Victor Civita, em parceria com a TV Cultura, produziu a série Profissão Professor. Os programas detalhavam os trabalhos feitos pelos vencedores do Prêmio e foram transmitidos semanalmente, aos sábados pela manhã, na TV Cultura, até 2010.

Ponto de Encontro| Junho, 2007

Tela de abertura do Ponto de Encontro, rede social com foco em professores brasileiros, criada em parceria com a Microsoft Educação Brasil

Tela de abertura do Ponto de Encontro, rede social com foco em professores brasileiros, criada em parceria com a Microsoft Educação Brasil (FVC/FVC)

A Fundação Victor Civita, por meio de suas revistas e sites, já era considerada um dos principais canais de comunicação com os professores brasileiros. Ciente disso, a Microsoft Educação Brasil, braço educacional da multinacional de softwares, propôs uma parceria para o desenvolvimento de uma rede social focada no trabalho docente. Era o Ponto de Encontro, o portal de comunidades virtuais de NOVA ESCOLA. Nele, os educadores podiam criar grupos – ou participar dos já existentes – e usar ferramentas de discussão, biblioteca de documentos, imagens e links, agenda de eventos e mural de avisos. Com a popularização de outras redes sociais, a inciativa acabou perdendo força e foi finalizada em 2011.

Semana de Educação | 2007

O francês Gérard Vergnaud, um dos maiores especialistas em didática da matemática, conversa com o público na Semana de Educação

O francês Gérard Vergnaud, um dos maiores especialistas em didática da matemática, conversa com o público na Semana de Educação (FVC/FVC)

A lista de boas práticas gerada pela seleção dos melhores professores brasileiros no Prêmio Victor Civita ganha um considerável reforço com a criação da Semana da Educação. O evento, de realização anual e aberto ao público, trouxe ao Brasil alguns dos maiores especialistas em Educação do mundo, como Emilia Ferreiro e Delia Lerner. O objetivo era colaborar para a formação docente por meio da apresentação de novidades nas didáticas de cada disciplina, a discussão de temas da gestão escolar e a apresentação de resultados de pesquisas sobre a situação da Educação no país.

Prêmios pelo trabalho sobre inclusão | 2007

Capa e reportagens do especial sobre inclusão dos alunos com deficiência, lançado em 2006.

Capa e reportagens do especial sobre inclusão dos alunos com deficiência, lançado em 2006. (FVC/FVC)

NOVA ESCOLA sempre apoiou a inclusão de alunos com deficiência na escola regular, exatamente como determinava a lei. O especial de 2006, que trazia informações úteis para os professores encararem o desafio de ensinar esses alunos, recebeu duas importantes premiações: o Prêmio Federação Internacional de Jornalistas na categoria revistas e o Prêmio Mídia da Paz.

Lançamento de boletins sobre Educação nas rádios | Maio, 2008

As informações sobre Educação presentes em NOVA ESCOLA passam a ser veículadas também nas rádios Bandeirantes e Cultura

As informações sobre Educação presentes em NOVA ESCOLA passam a ser veículadas também nas rádios Bandeirantes e Cultura (FVC/FVC)

Com o objetivo de levar a um público ainda mais amplo a discussão inteligente sobre os temas relacionados ao ensino e à aprendizagem e ampliar o debate sobre Educação no país, a Fundação Victor Civita passou a gerar boletins de rádio. Eles são produzidos pela redação de NOVA ESCOLA e GESTÃO ESCOLAR e são veiculados diariamente na Rádio Bandeirantes e às terças e quintas nas rádios Cultura Brasil e Cultura FM. Os boletins são Momento da Educação, na Rádio Cultura FM, e Educação em Pauta, na Rádio Bandeirantes FM, e trazem notícias e análises sobre Educação.

NOVA ESCOLA leva bronze no 16º Malofiej | 2008

Infográfico O que o aquecimento global pode causar no Brasil?, medalha de bronze no 16º Malofiej

Infográfico O que o aquecimento global pode causar no Brasil?, medalha de bronze no 16º Malofiej (FVC/FVC)

NOVA ESCOLA vence o Malofiej 16, prêmio Internacional de Infografia, concedido pela Universidade de Navarra, na Espanha, com o Infográfico “Aquecimento Global”.

Criação da área de Estudos e Pesquisas Educacionais | 2009

A área de Estudos e Pesquisas Educacionais tem como objetivo gerar recomendações práticas e aplicáveis às escolas e redes de ensino brasileiras.

A área de Estudos e Pesquisas Educacionais tem como objetivo gerar recomendações práticas e aplicáveis às escolas e redes de ensino brasileiras. (FVC/FVC)

Conhecer a realidade da Educação brasileira é o primeiro passo para transformá-la. Pensando nisso, a Fundação Victor Civita criou uma área especialmente voltada às pesquisas que ajudassem nessa missão. Com uma agenda própria de investigações a respeito dos temas mais desafiadores da Educação Básica, conduzidas em parceria com instituições e pesquisadores de referência, a área de Estudos e Pesquisas Educacionais tem como objetivo gerar recomendações práticas e aplicáveis às escolas e redes de ensino brasileiras. Os resultados das investigações se transformam em um livro que reúne artigos acadêmicos dos estudos e que são entregues gratuitamente às universidades públicas brasileiras. Edições especiais também são produzidas pela redação de NOVA ESCOLA e distribuídas sem custo a gestores e formuladores de políticas públicas. Hoje, o site fvc.org.br/estudosreúne, além dos trabalhos produzidos pela FVC, dezenas de pesquisas educacionais realizadas pelas maiores instituições do país.

É lançada a revista GESTÃO ESCOLAR| Abril, 2009

Primeiras capas da revista GESTÃO ESCOLAR, voltada para coordenadores pedagógicos e diretores escolares

Primeiras capas da revista GESTÃO ESCOLAR, voltada para coordenadores pedagógicos e diretores escolares (FVC/FVC)

Desde seu primeiro número, NOVA ESCOLA sempre trouxe informações sobre como melhorar a atuação de coordenadores pedagógicos e diretores escolares. Entretanto, havia a necessidade de uma publicação totalmente voltada aos gestores e que trouxesse periodicamente informações úteis para seu dia a dia. Para cumprir esse objetivo, a Fundação Victor Civita lançou GESTÃO ESCOLAR. A publicação já nasceu como a segunda maior revista de Educação do país (NOVA ESCOLA é a primeira) e hoje contribui para o aperfeiçoamento do trabalho desses profissionais, essenciais para a melhoria da qualidade de ensino nas escolas brasileiras.

Lançamento do 1º curso online da FVC | Outubro, 2009

Alguns cursos online do programa Matemática é D+!

Alguns cursos online do programa Matemática é D+! (FVC/FVC)

Com o sucesso do projeto Matemática É D+, a Fundação Victor Civita transformou seu programa de formação em cursos online abertos a professores e coordenadores pedagógicos do Ensino Fundamental I interessados na Didática da Matemática. A iniciativa foi resultado de uma parceria entre a FVC (responsável pela produção de conteúdos) com a já consolidada tecnologia de ensino à distância do Instituto Ayrton Senna.

NOVA ESCOLA premiada na Bienal de Design Gráfico e no Malofiej | 2009

Reportagem O Brasil antes do Brasil, sobre a pré-historia, é premiada na Bienal de Design Gráfico e no Malofiej, prêmio da Universidade de Navarra, na Espanha

Reportagem O Brasil antes do Brasil, sobre a pré-historia, é premiada na Bienal de Design Gráfico e no Malofiej, prêmio da Universidade de Navarra, na Espanha (FVC/FVC)

NOVA ESCOLA vence a categoria Fluxos do Prêmio Anatomia do Design – Uma análise do design gráfico brasileiro, da Bienal do Design Grágico, com o Infográfico “O Brasil Antes do Brasil”. O mesmo trabalho recebeu ainda o Prêmio Malofiej, concedido pela Universidade de Navarra, na Espanha, e considerada a principal premiação na área de infografia no mundo.

Destaque Educação no Prêmio Ayrton Senna | 2010

Roberto Civita recebe prêmio das mãos de Viviane Senna, pelo destaque da revista NOVA ESCOLA na Educação

Roberto Civita recebe prêmio das mãos de Viviane Senna, pelo destaque da revista NOVA ESCOLA na Educação (FVC/FVC)

NOVA ESCOLA ganha o Prêmio Ayrton Senna na categoria Destaque Educação, a principal da noite. Este Prêmio é concedido ao jornalista ou veículo que mais tenha contribuído para ampliar o debate sobre a Educação de qualidade no País.

NOVA ESCOLA ganha o Prêmio Andifes de Jornalismo | 2010

Reportagem A Origem do Sucesso (e do Fracasso) Escolar ganha o Prêmio Andifes de Jornalismo

Reportagem A Origem do Sucesso (e do Fracasso) Escolar ganha o Prêmio Andifes de Jornalismo (FVC/FVC)

NOVA ESCOLA ganha o Prêmio Andifes de Jornalismo com a reportagem “A origem do sucesso e do fracasso escolar”, de outubro de 2008.

2° Prêmio ABED SENAI de Jornalismo | 2010

Reportagem “Vale a pena entrar nessa?”, sobre educação a distância, vence o Prêmio ABED SENAI

Reportagem “Vale a pena entrar nessa?”, sobre educação a distância, vence o Prêmio ABED SENAI (FVC//FVC)

NOVA ESCOLA é vencedora do 2° Prêmio ABED SENAI de Jornalismo sobre Aprendizagem a Distância na categoria Mídia Impressa com a reportagem “Vale a pena entrar nessa?”, de novembro de 2009.

Lançamento das primeiras edições digitais | 2012

A reedição de Grandes Pensadores em formato digital e o Guia de Tecnologia na Educação

A reedição de Grandes Pensadores em formato digital e o Guia de Tecnologia na Educação (FVC/FVC)

Em formato digital, disponível para leitura em computadores e tablets, a marca NOVA ESCOLA lançou Grandes Pensadores, reedição de um sucesso de vendas na edição impressa e o Guia de Tecnologia na Educação, que ganhou versão impressa e digital. Com objetivo de mostrar o cenário do uso da tecnologia e as melhores práticas para gestores e professores, o guia também abordou a visão do aluno e sugestões de como utilizar recursos digitais nas várias disciplinas. A publicação incluiu 22 depoimentos de educadores que alcançaram bons resultados em sala de aula ou na escola, a opinião e as dicas de 20 especialistas e sugestões de 40 ferramentas gratuitas para todas as disciplinas.

Cursos Online de Leitura NOVA ESCOLA | 2012

Página inicial dos cursos online de Leitura, patrocinados pela Fundação Itaú Social

Página inicial dos cursos online de Leitura, patrocinados pela Fundação Itaú Social (FVC/FVC)

Em parceria com a Fundação Itaú Social, a FVC disponibiliza cursos de formação a distância com objetivo de oferecer conhecimento aprofundado nas didáticas específicas a professores, coordenadores pedagógicos, diretores e técnicos formadores das redes públicas e particulares de ensino. Os cursos são acompanhados por especialistas e apresentam atividades voltadas para a reflexão da prática nas séries iniciais do Ensino Fundamental e na Educação Infantil. Na área de didáticas de leitura há 7 cursos para turmas de 50 participantes.

Prêmio Victor Civita Educador Nota 10 completa 15 anos | 2012

Os premiados, 10 professores e uma gestora escolar, em cerimônia na Sala São Paulo

Os premiados, 10 professores e uma gestora escolar, em cerimônia na Sala São Paulo (FVC/FVC)

Em 2012, o Prêmio Victor Civita Educador Nota 10 celebrou seus 15 anos de existência. Nesse período, selecionou como vencedores mais de 150 educadores e entregou aproximadamente 1,6 milhão em prêmios. É a premiação recordista em número de inscrições de toda América Latina, ultrapassando a marca de 46 mil participantes em sua história. Na edição de 2012, foram recebidas cerca de 2500 inscrições vindas de todas as regiões do país. Os vencedores, 10 professores e uma diretora, formaram um retrato da Educação brasileira naquele ano.

A revista NOVA ESCOLA ganha versão digital mensal | 2013

A revista digital pode ser baixada em computadores e tablets

A revista digital pode ser baixada em computadores e tablets (FVC/FVC)

Em 2013, os educadores passaram a contar com a edição digital da revista NOVA ESCOLA, com navegação interativa e diversos conteúdos extras e recursos multimídia como: planos de aula, vídeos, galerias de fotos e links para artigos acadêmicos e textos complementares. A publicação pode ser encontrada para tablets e computadores no Iba, Google Play e Apple Store.

Cursos Online NOVA ESCOLA de Matemática | 2013

Quase 1000 educadores foram puderam aprimorar suas práticas com os cursos online NOVA ESCOLA

Quase 1000 educadores foram puderam aprimorar suas práticas com os cursos online NOVA ESCOLA (FVC/FVC)

No primeiro semestre de 2013, a FVC realizou os três últimos pilotos dos cursos online de fomento à leitura, projeto que teve o apoio da fundação Itaú Social. Paralelamente, com o apoio do Instituto Jaime Câmara e da Fundação Bradesco, iniciou os pilotos dos cursos online de Didáticas da matemática. Ao longo de 2013, 954 educadores de 25 estados brasileiros participaram dos cursos piloto. Ao todo, 52 municípios foram impactados pela formação online.

Morre Roberto Civita | Maio, 2013

<span>–</span>

(FVC/FVC)

Em 26 de maio de 2017, aos 76 anos, em consequência de complicações no tratamento para correção de um aneurisma abdominal, morre o presidente da FVC. Dr. Roberto, ou RC, como era conhecido, esteve à frente do Grupo Abril por quase 30 anos. Ele viveu e trabalhou em prol da liberdade de expressão e da qualidade editorial, e em função do aperfeiçoamento da Educação que, para ele, era fundamental tanto para o progresso individual quanto para o desenvolvimento do país. À frente da Fundação Victor Civita desde a morte do pai, em 1990, ganhou reconhecimento internacional, em 2011, com o Education Leadership Award, prêmio concedido pelo Worldfund a empresários que tiveram destaque por sua contribuição para a Educação na América Latina.

Victor Civita assume a presidência da FVC | 2013

<span>–</span>

(FVC/FVC)

Após a morte de seu pai, Victor Civita Neto assume como presidente da Fundação Victor Civita, tendo como missão dar continuidade às suas contribuições pela melhoria da qualidade da Educação brasileira. Com um perfil centrado em inovação, ele apoia as novas estratégias digitais das marcas NOVA ESCOLA e GESTÃO ESCOLAR.

GESTÃO ESCOLAR ganha versão digital e lança site | 2013

Conteúdo para gestores e coordenadores pedagógicos em novas plataformas: revista digital e site exclusivo

Conteúdo para gestores e coordenadores pedagógicos em novas plataformas: revista digital e site exclusivo (FVC/FVC)

A primeira GESTÃO ESCOLAR em versão digital (agosto/setembro 2013) destacou o tema Escola Conectada. A revista, que pode ser lida em computadores e tablets, é repleta de conteúdos extras e recursos multimídia, como vídeos, animações, galerias de fotos e testes.
O site GESTAOESCOLAR.ORG.BR apresenta conteúdos que ajudam os gestores na tarefa de cuidar da administração, da equipe, do espaço e da aprendizagem, entre outros. Diretores escolares, coordenadores pedagógicos e orientadores educacionais encontram material relevante, como exemplos bem sucedidos de gestão, projetos institucionais, artigos acadêmicos e quatro blogs que colaboram para reflexão sobre o dia a dia dos gestores.

GESTÃO ESCOLAR circula apenas em versão digital | 2014

Em 5 anos, GESTÃO ESCOLAR ganhou relevância no dia a dia dos gestores

Em 5 anos, GESTÃO ESCOLAR ganhou relevância no dia a dia dos gestores (FVC/FVC)

Na primeira edição da revista totalmente digital, GESTÃO ESCOLAR detalhou as cinco etapas para que um coordenador pedagógico elabore o projeto de formação dos professores. Na versão digital, a leitura é ampliada – apenas um toque de dedo ou um clique leva o leitor a conteúdos como vídeos, galerias de fotos, documentos e links úteis. Somente a matéria de capa apresenta 11 extras: é possível espiar os apontamentos de uma coordenadora sobre como os docentes usam os ensinamentos na prática, apreciar as imagens de um pátio de escola reformulado, encontrar modelos de planos de formação e até uma ficha de observação de aulas. Links para reportagens importantes do site GESTÃO ESCOLAR também permitem aprofundar a leitura. Ao longo de 2014, a revista publicou uma sequência de seis módulos destinados a formar professores do 1º ao 5º ano para ensinar conteúdos de Ciências, com objetivo de despertar nos alunos o desejo de conhecer e compreender a disciplina. Em abril de 2014, GESTÃO ESCOLAR comemorou 5 anos, tendo alcançado índices altíssimos de satisfação de leitura (93,6% em novembro de 2013). Segundo a pesquisa Tracking Ipsos 2013, 88% afirmam que a revista contribui para o planejamento de suas atividades e 69% dos leitores declaram que em algum momento mudaram sua forma de gestão por causa de uma reportagem de GESTÃO ESCOLAR.

A área de Estudos e Pesquisas Educacionais completa 5 anos| 2014

17ª edição do prêmio, celebrada na Sala São Paulo

17ª edição do prêmio, celebrada na Sala São Paulo (FVC/FVC)

As evidências levantadas pelas pesquisas da área de Estudos e Pesquisas Educacionais da Fundação Victor Civita têm influenciado o debate e decisões sobre práticas, metodologias, pesquisas e políticas públicas de Educação no Brasil. As conclusões das pesquisas foram organizadas em 4 livros e também poder ser acessadas gratuitamente no site FVC.ORG.BR/ESTUDOS, que conta 240 mil páginas vistas por ano (Google Analytics jan a dez/14).

FRM, Globo e Abril apoiam Prêmio Educador Nota 10 | 2014

17ª edição do prêmio, celebrada na Sala São Paulo

17ª edição do prêmio, celebrada na Sala São Paulo (FVC/FVC)

Em junho, Globo e Abril anunciaram uma parceria no Prêmio Educador Nota 10. Em uma iniciativa inédita, os dois maiores grupos de comunicação brasileiros se uniram, com suas respectivas fundações, a Fundação Roberto Marinho e da Fundação Victor Civita. A aliança reafirmou o compromisso com a Educação e amplia o potencial de mobilização dos cerca de 2 milhões de educadores do ensino público e privado. Saiba mais sobre a 17ª edição do prêmio, celebrada na Sala São Paulo em 20 de outubro de 2014, no site EDUCADORNOTA10.ORG.BR e encontre vídeos e matérias sobre os projetos vencedores.

Livro O dia a dia do professor | 2014

Livro de NOVA ESCOLA ajuda professores em início de carreira e também os mais experientes a refletir sobre a prática

Livro de NOVA ESCOLA ajuda professores em início de carreira e também os mais experientes a refletir sobre a prática (FVC/FVC)

A Fundação Victor Civita lançou seu primeiro livro em parceria com a Editora Nova Fronteira. A publicação, com a marca NOVA ESCOLA, reuniu dicas e orientações de diversos especialistas em Educação divididas em capítulos como Planejamento, Gestão da sala e interação, Inclusão, Avaliação, Indisciplina, Bullying, entre outros. O livro O dia a dia do professor: como se preparar para os desafios da sala de aula serve como um guia para diferentes etapas do trabalho de um educador, com conteúdo de fácil entendimento e informações claras e concisas. Foi editado com base em material da revista NOVA ESCOLA, que ouviu dezenas de pesquisadores, docentes universitários, formadores de professores e, claro, professores que estão em atividade, da Educação Infantil ao Ensino Fundamental.

Site incentiva a colaboração entre educadores | 2014

O novo site Gente que Educa funciona como uma comunidade profissional para educadores

O novo site Gente que Educa funciona como uma comunidade profissional para educadores (FVC/FVC)

Depois de 9 meses de planejamento em 2014, a FVC lançou o GENTE QUE EDUCA, um site pioneiro, exclusivo e que pode ser acessado gratuitamente por educadores para troca de experiências e aperfeiçoamento profissional. Esta iniciativa foi desenvolvida para incentivar a colaboração e o diálogo entre professores, gestores e coordenadores pedagógicos de todo Brasil. A Fundação acredita que é possível aprender por meio da discussão em relação aos acertos e às dificuldades de colegas de profissão e, com isso, adotar práticas bem sucedidas em sala de aula. Além de promover a interação entre os profissionais da Educação, o GENTE QUE EDUCA disponibiliza outros recursos, como uma agenda colaborativa de datas importantes e eventos e a Superbusca da Educação, uma ferramenta de busca com curadoria especializada. Os educadores também podem participar de fóruns de discussão e grupos de estudo liderados por vencedores de diversas edições do Prêmio Educador Nota 10.

Dentro do site, o internauta também acessa a nova área de planos de aula de NOVA ESCOLA, que permite ao professor criar novos planos de aula ou acessar os do site e adaptá-los para sua turma e seus objetivos, disponibilizando-os para consulta pela rede. Uma forma inteligente de geração de conteúdo pelo usuário e de compartilhamento de conhecimentos e que está em linha com a missão da FVC.

FVC apresenta sua nova identidade de marca | 2015

A nova logomarca da Fundação Victor Civita sugere a disseminação e a propagação do conhecimento

A nova logomarca da Fundação Victor Civita sugere a disseminação e a propagação do conhecimento (FVC/FVC)

Em comemoração aos 30 anos, completados em setembro deste ano, a Fundação Victor Civita encomendou em 2014 o desenvolvimento de sua nova logomarca. A criação, trabalho pro bono da empresa global de design e inovação Dragon Rouge, foi inspirada na disseminação e na propagação do conhecimento. A imagem gráfica remete a uma delicada flor, o dente-de-leão, que espalha suas sementes para que delas nasçam novas flores. Assim também a FVC espera disseminar aprendizados e cativar cada vez mais o público, que é a razão de todas as suas mudanças e iniciativas. Junto com uma nova identidade, a FVC busca cumprir uma nova e desafiadora missão: “Construir e disseminar conhecimentos e valorizar práticas da Educação Básica que auxiliem educadores a enfrentar os desafios de seu tempo.”

Prêmio Andifes de Jornalismo | 2015

As reportagens contaram com a chancela da campanha “Fora da Escola não Pode”, do UNICEF.

As reportagens contaram com a chancela da campanha “Fora da Escola não Pode”, do UNICEF. (FVC/FVC)

NOVA ESCOLA ganha o Prêmio Andifes de Jornalismo com a série de crianças fora da escola “Os sem escola”, na categoria Educação Básica.

Lançamento do NOVA ESCOLA CLUBE | 2015

A área de formação e as ferramentas para os educadores são novidade no NOVA ESCOLA Clube.

A área de formação e as ferramentas para os educadores são novidade no NOVA ESCOLA Clube. (FVC/FVC)

Em 16/09/15, a Fundação Victor Civita lançou o NOVA ESCOLA CLUBE. Um site com os melhores conteúdos de Educação para qualificação de professores e gestores escolares, ferramentas interativas que facilitam o dia a dia e uma rede social profissional para troca de experiências com educadores de todo Brasil. O site é responsivo para computador, tablet e smarthphone, conta com uma área gratuita e uma área para assinantes com conteúdos inéditos, exclusivos, interativos e multimídia.

Prêmio Undime de Jornalismo | 2015

A reportagem apresentou como acontecem conselhos mirins em escolas, dando voz aos pequenos.

A reportagem apresentou como acontecem conselhos mirins em escolas, dando voz aos pequenos. (FVC/FVC)

GESTÃO ESCOLAR ganha em 1º lugar o Prêmio Undime de Jornalismo com a reportagem “Com a palavra, as crianças”, de junho/julho de 2014.

Prêmio Aner | 2015

A capa de NOVA ESCOLA foi uma das primeiras a discutir sobre a temática de gênero.

A capa de NOVA ESCOLA foi uma das primeiras a discutir sobre a temática de gênero. (FVC/FVC)

A capa de fevereiro de 2015 da revista NOVA ESCOLA foi eleita a melhor capa do ano por um concurso promovido pela Associação Nacional dos Editores de Revistas (Aner).

NOVA ESCOLA e GESTÃO ESCOLAR são transferidas para a Fundação Lemann | 2016

Capa de NOVA ESCOLA de março de 2016, já com caderno da revista GESTÃO ESCOLAR.

Capa de NOVA ESCOLA de março de 2016, já com caderno da revista GESTÃO ESCOLAR. (divulgação/FVC)

A Fundação Victor Civita anunciou a transferência das duas marcas para a Fundação Lemann a partir do início de 2016. As duas organizações compartilham o desejo de dar um novo impulso para ambas, garantindo que as publicações cresçam ainda mais e continuem ajudando a colocar professores e gestores no centro do debate educacional. NOVA ESCOLA permaneceu por 30 anos na FVC e é considerada a revista pioneira na área de Educação no país, tornando-se fonte de referência para os educadores. A Fundação Lemann trabalha desde 2002 para melhorar substancialmente a Educação pública no Brasil e cria a Associação Nova Escola para gerenciar as iniciativas das marcas NOVA ESCOLA e GESTÃO ESCOLAR.

Prêmio Educador Nota 10 bate recorde de inscrições | 2016

<span>–</span>

(divulgação//Nossa História/FVC)

Em sua 19ª edição, o Prêmio recebeu 4.221 inscrições, número 16% maior que o de inscritos em 2015 e o maior desde 2008. Ao longo das 18 edições anteriores foram premiados 201 educadores, entre professores e gestores escolares, que receberam aproximadamente R$ 2,36 milhões.

Educador do Ano é finalista do Global Teacher Prize | fevereiro 2017

Wemerson, que ficou entre os 10 melhores professores da premiação, participou de cerimônia em Dubai.

Wemerson, que ficou entre os 10 melhores professores da premiação, participou de cerimônia em Dubai. (Divulgação/FVC)

O Educador do Ano do Prêmio Educador Nota 10 de 2016, Wemerson da Silva Nogueira, de 26 anos, é indicado entre os dez finalistas do Global Teacher Prize, premiação internacional que escolhe o melhor educador do mundo. Em sua terceira edição, o prêmio teve, neste ano, 20.000 inscritos de 179 países. A Varkey Foundation, que organiza a premiação, e o comitê que analisa os candidatos levam em conta, entre outros, aspectos como os reflexos do ensino na comunidade em que o professor trabalha, as inovações nas aulas e a formação da cidadania dos alunos. Wemerson, professor de Ciências de uma escola pública do interior do Espírito Santo, fez um projeto que levou a turma do 9º ano ao Rio Doce para analisar os elementos encontrados na água turva pelos rejeitos da barragem da mineradora Samarco – o maior desastre ambiental do país –, estudando de forma prática a tabela periódica. O trabalho também resultou na criação, pelos alunos, de filtros de água à base de areia distribuídos a comunidades ribeirinhas.

20º Prêmio Educador Nota 10 passa a marca de 5 mil inscritos | 2017

Logomarca criada em comemoração aos 20 anos do Prêmio Educador Nota 10.

Logomarca criada em comemoração aos 20 anos do Prêmio Educador Nota 10. (FVC/FVC)

A 20ª edição do Prêmio Educador Nota 10 recebeu 5.006 inscrições, recorde absoluto da história da premiação, com crescimento de 20% em relação a 2016. São Paulo é o estado com maior participação (1.105 inscritos), seguido de Minas Gerais (561), Santa Catarina (440), Paraná (319) e Rio de Janeiro (279). Iniciativa da Abril em parceria com a Globo, organização Fundação Victor Civita e Fundação Roberto Marinho, o Prêmio é um dos principais na área. Ao longo de 20 anos, contou mais de 67 mil participantes. O principal perfil de inscritos é de professoras de escolas públicas do sexo feminino, com pós-graduação. Em 2017, foram 2.881 pós-graduados contra 2.740 em 2016. A novidade do regulamento este ano é que passaram a ser aceitas inscrições de projetos desenvolvidos no Ensino Médio.