Logotipo Created with Sketch.
Educador Nota 10

Academia de Selecionadores 2017

Conheça o time de especialistas que participou do processo de seleção

Conheça o time de especialistas que participou do processo de seleção

Cada um dos 5006 trabalhos inscritos em 2017 passou pelo olhar criterioso de pelo menos dois dos 23 selecionadores, que analisaram os projetos ao longo de um mês e meio. Esse time de peso e todo o processo seletivo foram orquestrados por Luciana Hubner, coordenadora pedagógica e formadora da área de Ciências. Entre os selecionadores, especialistas em didáticas específicas, pesquisadores das principais universidades do país, orientadores de graduação e pós-graduação e formadores de gestores e de professores em suas respectivas disciplinas. Além da leitura dos trabalhos, foram realizadas entrevistas com os educadores e solicitações de material para a comprovação dos avanços de aprendizagem em sua escola.

Andréa Luize

<span>–</span>

(Renato Pizutti/FVC)

Selecionadora de LÍNGUA PORTUGUESA

Ensino Fundamental I

Coordenadora pedagógica do Instituto Vera Cruz, onde também é professora do curso de graduação em Pedagogia e da especialização em Gestão e Formação em Educação Infantil. Orienta monografias de alunos desta especialização e da especialização em Alfabetização, pelo mesmo instituto. Em outra frente de atuação, coordena o projeto Toda Criança Pode Aprender, mantido pela ONG Laboratório de Educação.

Atuou como professora de Educação Infantil e séries iniciais do Fundamental I por cerca de 20 anos, sendo boa parte desse período na Escola da Vila, em São Paulo, onde também coordenou a área de práticas de linguagem desses dois segmentos e o curso de Especialização em Alfabetização, no qual foi também professora. Ainda pelo Centro de Formação da Escola da Vila atuou em inúmeras ações formativas com foco na didática de ensino da língua. Participou de viagens pedagógicas internacionais organizadas pelo mesmo Centro, assistindo a cursos, seminários e palestras com especialistas em didática da Argentina e do México.

Andréa é mestre em Educação e Linguagem e graduada em Pedagogia, ambos pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FE-USP). Tem artigos publicados em livros (como na obra Textos em contextos: reflexões sobre o ensino da língua escrita, organizado por Silvia Colello) e em revistas, sendo o último deles pela Revista Veras, intitulado “A linguagem escrita na Educação Infantil: uma análise sobre as práticas de leitura”.

“A formação de leitores e escritores é uma obrigação da escola básica, mas que está longe de ser efetivamente conquistada. Não há um começo e tampouco um fim para esta formação tão ampla e complexa – de modo que permita a atuação competente dos sujeitos ao lidar com diferentes propósitos comunicativos. Além disso, leitores e escritores competentes alcançam níveis mais elevados de pensamento, de olhar crítico, abrindo novas portas para sua atuação social. Por essas razões, a leitura e a escrita merecem investimento diário e sistemático em todos os segmentos da escolaridade, desde a Educação Infantil.”

Antonia Terra de Calazans Fernandes

<span>–</span>

(Renato Pizutti/FVC)

Selecionadora de HISTÓRIA

Ensino Fundamental I e II

Coautora dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) de História e das Orientações Curriculares de História da Prefeitura de São Paulo, Antonia ministrou aulas na escola pública, atuou em projetos de formação de professores e foi autora de materiais didáticos. Hoje ministra disciplinas de Ensino de História na Universidade de São Paulo e é pesquisadora de temas como “Ensino de História” e “História de livros didáticos”. Formou-se em licenciatura e bacharelado e é mestre em História pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP) e doutora em História Social pelo Departamento de História/FFLCH/USP.

“Os professores têm papel fundamental na sociedade contemporânea e poucas vezes têm chance de dar visibilidade à complexidade de seu trabalho. O Prêmio Educador Nota 10 cria a possibilidade para educadores, que assumem diferentes responsabilidades dentro da escola, organizarem e compartilharem suas melhores experiências, expondo seus compromissos políticos, sociais, éticos e profissionais.”

Antonio José Lopes Bigode

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Selecionador de MATEMÁTICA

Ensino Médio

Professor e pesquisador do Centro de Educação Matemática (CEM), é especialista em metodologia, currículo e avaliação. Doutor em Didática da Matemática pela Universidade Autônoma de Barcelona ​na Catalunha, Espanha, ​ele foi consultor do Ministério da Educação (MEC) em vários programas como os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) de Matemática e consultor curricular e de metodologia de Secretarias de Estaduais e Municipais de Educação, além de fundações e institutos e de escolas privadas. Membro da equipe que desenhou o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) do MEC, desenvolveu o caderno especial que trata da relação da Matemática com o cotidiano e com os outros campos do saber.

Autor de coleções de didáticos ​e paradidáticos e livros de Metodologia da Matemática, Bigode venceu um Prêmio Jabuti na categoria livros didáticos em 2006. É autor e apresentado​r​ da série Matemática em Toda Parte da TV Escola/MEC, em parceira com a UNESCO.

Claudio Bazzoni

<span>–</span>

(Renato Pizutti//Academia de Selecionadores 2017/FVC)

Selecionador de LÍNGUA PORTUGUESA

Ensino Médio

Coordenador do Ensino Médio da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e professor de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira do mesmo curso, no Colégio Santa Cruz, em São Paulo. Foi professor do curso de pós-graduação Docência em Língua Portuguesa do Instituto Superior de Ensino Vera Cruz e do curso de pós-graduação Alfabetização e Letramento, do Centro Universitário Padre Anchieta, Jundiaí, SP.

Trabalhou como assessor pedagógico no Programa Ler e Escrever da Secretaria Municipal de Educação. Ministrou inúmeros cursos de formação de professores e participou de diversas bancas de defesa de mestrado e doutorado.

É autor da Proposta Curricular 2° segmento do Ensino Fundamental 5ª a 8ª série de Educação de Jovens e Adultos, MEC. Também é autor dos volumes de Língua Portuguesa da Coleção Viver, Aprender 2° segmento do Ensino Fundamental para a Educação de Jovens e Adultos e do material didático do Projeto 77 Escolas (SME – SP).

Concluiu bacharelado e licenciatura em Letras, pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP). Foi bolsista do programa de Formación de Profesores Iberoamericanos, do Ministerio de Educación de España e professor assistente da University of South Carolina, EUA. Em 2006, ganhou o prêmio Produção Acadêmica Premiada da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – USP, conferido à sua tese de Doutorado “A teatralização retórica dos autos sacramentais mitológicos de Calderón – El divino Orfeo, Andrômeda y Perseo”, pelo Programa de Pós-Graduação em Língua Espanhola e Literaturas Espanhola e Hispano-Americana

“Ler e analisar práticas pedagógicas de ensino da língua portuguesa que ocorrem em salas de aula do Brasil inteiro é uma experiência das mais enriquecedoras. Confirma a importância da educação na afirmação, construção e reconstrução de identidades; a necessidade de educadores que trabalham para tornar ato o elo que deve existir entre conhecimentos e aluno.”

Daniel Vieira Helene

<span>–</span>

(Renato Pizutti/FVC)

Selecionador de HISTÓRIA

Ensino Médio

Coordenador pedagógico (desde 2010) e professor de História (desde 2007) do Centro de Estudar Acaia Sagarana, do Instituto Acaia, onde trabalha com jovens egressos de escolas públicas na 3a série do Ensino Médio, que querem seguir estudando. Também é coordenador pedagógico do Ensino Fundamental 2 do Colégio Anglo 21, em São Paulo. Trabalha com Educação desde 2000, quando iniciou na Escola da Vila (até 2009).

Atua na formação continuada de professores e coordenadores pedagógicos, em escolas públicas e privadas e tem participação na criação de diversos materiais didáticos. Em 2004, foi escolhido um dos doze Professores Nota 10, quando o prêmio ainda se chamava assim. É Doutor em História pela Universidade de São Paulo (USP) e pesquisador do Ensino de História.

Dayse Gonçalves

<span>–</span>

(Renato Pizutti/FVC)

Selecionadora de EDUCAÇÃO INFANTIL 

Pré-Escola

Desde 2014, é orientadora pedagógica e educacional do segmento da Educação Infantil na Escola Carlitos, em São Paulo. Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), atuou como coordenadora pedagógica na Escola da Vila, onde trabalhou por mais de vinte anos. Como formadora do Centro de Formação da Escola da Vila, participou de vários programas para as redes pública e privada. É integrante da equipe de apoio da Revista Emília desde 2013. Em 2016, atuou como professora no curso de pós-graduação Crianças, Livros e Jovens: Teoria, Mediação e Crítica, do Instituto Vera Cruz.

“O Prêmio Educador Nota 10 se propõe a dar o devido reconhecimento a práticas de ensino de qualidade e que têm potencial de serem replicadas. Portanto, ao difundi-las, contribui para a melhoria da qualidade do ensino nas escolas brasileiras.”

Divino Marroquini

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Selecionador de QUÍMICA

Ensino Médio

Professor de Química e Orientador da área de Ciências Naturais na Escola da Vila, é formado pela Universidade de São Paulo (USP), onde cursa atualmente Mestrado na área de formação de professores em ensino de Química. Ministra cursos pelo Centro de Formação da Escola da Vila.

Fernando Isao Kawahara

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Selecionador de GESTÃO

COORDENAÇÃO e ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Atua na formação de professores e na formação de formadores, pensando em um espaço pedagógico abrangente e acolhedor, em que todos aprendam e possam ampliar sua humanidade. É professor, formado em História pela Universidade de São Paulo (USP) e Pedagogia pela Universidade de Guarulhos (UNG). Contou e ainda conta suas histórias em salas de aulas do Ensino Fundamental ao Ensino Superior. Realizou um mestrado em Educação (USP) e estendeu seu percurso por vários cargos em equipes gestoras de instituições públicas e privadas, por assessorias em escolas, redes e secretarias, sempre em busca de aprender e ensinar sobre os melhores rumos para a Educação.

Autor de materiais didáticos em várias plataformas e para diferentes níveis de ensino, compreende a Arte, em todas suas facetas, como componente fundamental para potencializar a aprendizagem das pessoas, que são muito mais que suas situações provisórias de estudantes ou educadores em instituições escolares.

“O Prêmio Educador Nota 10 é uma oportunidade única de darmos publicidade a projetos pedagógicos com perspectivas humanistas e humanizadoras, com potentes ações pedagógicas de professores e gestores e com valiosas aprendizagens realizadas por alunos e educadores. Como a História não é a consolidação do passado, mas a possibilidade de pensar futuros e intervir no presente, essa premiação ajuda a iluminar uma Educação que almeja mudanças, que sonha uma sociedade mais democrática, com mais liberdades e maior igualdade.”

Harley Sato

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Selecionador de FÍSICA

Ensino Médio

Diretor pedagógico e gestor na área de inovação, Harley é professor de Física desde 1995, nas etapas do Ensino Fundamental e Médio. Autor de livros didáticos na mesma disciplina para o Ensino Médio, também elabora materiais para sistemas de ensino. Foi coordenador de área e de segmento. É bacharel e licenciado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC).

“Queria muito que mais pessoas pudessem participar das discussões no processo seletivo do Prêmio Educador Nota 10. É um dos momentos mais formadores que já vi.”

Laura Meloni Nassar

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Selecionadora de LÍNGUA ESTRANGEIRA

Formada em Letras, com dupla habilitação (Inglês/Português), é mestre na área de Literaturas de língua inglesa e crítica literária pela Universidade de São Paulo (USP). Dedica-se à Educação há dezoito anos, dez deles na sala de aula como professora de Inglês no Ensino Fundamental e Médio. Nos últimos oito anos, seu trabalho esteve centrado na coordenação pedagógica das séries finais do Fundamental e do Ensino Médio.

“Educação se faz por meio do intercâmbio da ação e da intenção pensada e refletida. É trabalho feito em conjunto por todos para todos. Há duas décadas, o Prêmio Educador Nota 10 incentiva que professores divulguem e compartilhem suas práticas, alcançando reconhecimento e também crescimento. A apreciação desses trabalhos leva a uma coleta de dados relevantes e a reflexões sobre as práticas e contextos educacionais no nosso País.”

Lilian Marciano

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Selecionadora de MATEMÁTICA

Ensino Fundamental I

Coordenadora Pedagógica de Ensino Fundamental I, Lilian faz assessoria sobre o ensino e a aprendizagem de Matemática em diversas escolas. Além disso, ministra cursos de formação continuada de professores sobre Educação Matemática. Mestranda em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP), formada em Pedagogia pela Universidade Paulista (UNIP), Lilian foi professora de diversas séries de Fundamental I por mais de dez anos em escolas de referencial construtivista em São Paulo.

“Reconheço nas iniciativas do Prêmio Professor nota 10 uma imensa contribuição para a Educação brasileira, especialmente por identificar e divulgar práticas que podem alimentar a reflexão profissional dos professores em todos os segmentos educativos.”

Luciana Hubner

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Coordenadora Pedagógica do Prêmio Educador Nota 10 e selecionadora de CIÊNCIAS

Ensino Fundamental I

Diretora Pedagógica da Escola Anglo 21, Luciana assumiu o cargo, com a responsabilidade de construir e implementar um projeto de escola de excelência e  construir o projeto curricular de Educação Infantil e Fundamental 1 e integrar currículos dos segmentos iniciais e o Ensino Fundamental II e Médio.

Bióloga, ela atuou como professora de todas as etapas do Ensino Básico na rede pública e particular e conduziu ações e programas de formação para professores e gestores de rede pública e privada.

Foi membro das equipes de elaboração e implementação de programas de formação para a Secretaria Estadual e Municipal de Educação de São Paulo, nos programas Ler e Escrever e Letra e Vida, e para o Ministério da Educação (MEC), nos programas TV Escola, Escola Ativa, Parâmetros em Ação e Programa de Formação de Professores Alfabetizadores (PROFA). Elaborou diretrizes e orientações curriculares para prefeituras e o documento oficial Orientação Curricular de Ciências para Educação Infantil, na área de ciências da natureza da Secretaria Municipal de São Paulo.

Deu aulas nas disciplinas de Didática de Ciências e Ensino de Ciências Naturais no curso de pedagogia do Instituto Superior Vera Cruz Faz assessoria na área de Natureza e Sociedade para a Educação Infantil de escolas particulares de São Paulo.

É formadora do Instituto Avisa Lá desde 1997.  Atuou na coordenação e seleção de trabalhos de outros prêmios de educação, como o Prêmio de Educação Científica da BG Brasil para professores de Ciências e Matemática do Ensino Fundamental 2 e Médio das escolas públicas do Rio de Janeiro e para o Respostas para o Amanhã, da Samsung, para alunos e professores de Ensino Médio de todo o Brasil.

Há 3 anos é coordenadora pedagógica do Prêmio Educador Nota 10.

“Educar é aprender e o aprendizado jamais é concluído, um saber sempre se abre e motiva outros saberes. Aprender é reincidir, retornar, renovar, reinventar, recomeçar.”

Manuela Prado

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Selecionadora de Língua Portuguesa

Ensino Fundamental II

Bacharel em Letras pela USP, formadora de professores e professora de Língua Portuguesa no Colégio Santa Cruz.

Marcos Santos Mourão

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Selecionador de EDUCAÇÃO FÍSICA

Conhecido como Marcola, o Mestre e especialista em capoeira para crianças é um dos pioneiros no ensino dessa modalidade em escolas da cidade de São Paulo. Formado em Educação Física pela Universidade de São Paulo (USP), atua com formação de professores há mais de vinte anos. Desde 2012, trabalha com propostas do tema corpo e movimento para crianças pequenas, desenvolvendo projetos e metodologias voltadas para a faixa etária de 1 a 3 anos. Dá aulas nos anos iniciais do Ensino Fundamental da Escola da Vila.

“A Educação é a resposta para compreender as pessoas, sua vida e suas ações sobre o mundo e o professor tem papel fundamental para facilitar essa compreensão. O Prêmio é muito importante para dar visibilidade aos trabalhos de ótimos educadores e boas ideias para os demais, permitindo que eles melhorem sua prática.”

Maria da Paz Castro (Gunga)

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Selecionadora de INCLUSÃO

Desde 2006, dedica-se às questões da escola inclusiva, assumindo a coordenação do Núcleo de Práticas Inclusivas de uma escola privada de São Paulo, atuando, ao mesmo tempo, como formadora de educadores nesta área em São Paulo e diversas cidades e estados do Brasil. Atualmente, tem seu foco de trabalho na formação de professores na área de Inclusão, realizando supervisão e assessoria de escolas, e produzindo material e textos voltados ao tema. É também educadora do Instituto Vladimir Herzog/Vlado Educação, atuando no projeto Respeitar é Preciso!, de Educação em Direitos Humanos, na rede municipal de ensino.  Participa de ações formativas no Centro de Educação Terapêutica Lugar de Vida.

É formada no Curso Normal Superior no Instituto Singularidades, de São Paulo, e atuou como professora regente de classes de Educação Infantil e séries iniciais do Ensino Fundamental ao longo de 20 anos, ministrando também cursos de formação de professores nas áreas de Alfabetização e Matemática.

Mário Domingos

<span>–</span>

(Renato Pizutti/FVC)

Selecionador de CIÊNCIAS

Ensino Fundamental II

Professor titular da Universidade de Santo Amaro, onde leciona desde 1987, é também autor de livros paradidáticos e didáticos. Cursou Ciências Biológicas na Universidade de Santo Amaro (UNISA), formou-se Mestre e Doutor em Ciências da Engenharia Ambiental pela Escola de Engenharia de São Carlos, da Universidade de São Paulo (USP), onde estudou ecossistemas aquáticos e suas relações com a bacia hidrográfica.

Além de desenvolvedor de materiais experimentais para ensino de Ciências no Ensino Fundamental, foi gerente de desenvolvimento de produtos da Abramundo Educação em Ciências. Entre 2006 e 2009, fez curadoria, coordenação da implantação e do funcionamento do Centro de Ciências Sabina – Escola Parque do Conhecimento, em Santo André, SP. Foi curador científico das exposições: Água na Oca (2010), Uma viagem pelo universo do petróleo (2013), Espaço Interativo da Sustentabilidade (2014) e Reverta (2015) e elaborou também os programas educativos e equipamentos interativos das mostras.

Marisa Szpigel

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Selecionadora de ARTE

Professora de Arte do Ensino Fundamental 2, na Escola da Vila, trabalha na Beacon School como assessora de Arte do fundamental 1 e 2 e no Museu da Casa Brasileira – MCB, em São Paulo, como orientadora do grupo de estudos Era uma casa muito engraçada.

Desde 1989 trabalha como professora, coordenadora e formadora de Arte em escolas, ONGs e instituições culturais, entre elas, Escola da Vila, Comunidade Educativa – CEDAC, Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM e Instituto Moreira Salles – IMS e Instituto Tomie Ohtake. Coordenou o curso de Educação a distancia – Tão Perto Tão Longe – para professores da rede estadual de São Paulo, pela Fundação Bienal de São Paulo. Escreveu artigos para revistas especializadas em Educação, tais como Pátio e Nova Escola.

É formada em Artes Plásticas pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), com Licenciatura Plena em Arte.

Maura Gomes Barbosa

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Selecionadora de GESTÃO

DIREÇÃO

Coordenadora Pedagógica na área de Gestão Escolar no Centro de Documentação para Ação Comunitária (CEDAC), desde 2000 Maura é formadora responsável pela atuação na área de Gestão. Também atua como consultora da Revista Gestão Escolar, da Associação Nova Escola.

Foi coordenadora da rede municipal de Itapetininga/SP (de 1985 a 2000) e assessora dos municípios paulistas de Atibaia, Paraguaçu Paulista, Alumínio, Matão e Mairinque, sempre atuando nas Secretarias de Educação dessas cidades. Formadora de professores, coordenadores pedagógicos, professores e diretores no programa Escola que Vale nos municípios de João Neiva (ES) e Canaã dos Carajás (PA).

Maura foi premiada pela Rede Latinoamericana de Alfabetização, no Primeiro Concurso Brasileiro de Reflexões Documentadas em Alfabetização (1993), coordenado por Emília Ferreiro. É coautora dos livros O que revela o espaço escolar? Um livro para diretores de escola  e Projeto Politico Pedagógico – Orientações para o gestor escolar entender, criar e revisar o PPP ambos da Editora Moderna em parceria com a Comunidade Educativa CEDAC. Participou com mediadora no V Congresso Municipal de Educação com o tema O Ensino Municipal: Desafios e Perspectivas, promovido pela Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, e foi professora do curso Conselho de Classe, no Centro de Formação da Escola da Vila, em São Paulo.

É graduada em Pedagogia pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Itapetininga, SP e cursou especialização em Supervisão Escolar e Orientação Escolar na mesma instituição.

Miruna Kayano

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Selecionadora de ALFABETIZAÇÃO

Formada em Pedagogia pela Universidade de São Paulo (USP), com especialização em Alfabetização, Miruna deu aulas por mais de dez anos em salas de 1º a 3º ano do Ensino Fundamental na Escola da Vila, em São Paulo. Atualmente é orientadora de turmas de 1º e 2º ano do Ensino Fundamental e formadora pedagógica da equipe de professores da mesma escola, que é referência nacional em Educação construtivista. Seus cursos de formação, na área de Língua Portuguesa, têm foco em alfabetização e produção textual. Entre eles estão: Repensando a reescrita de textos na formação do escritor, O ensino da escrita alfabética e da produção textual com alunos de 4 a 8 anos, Alfabetização na rotina escolar: O que saber? Como encaminhar? e Será que meu aluno pode escrever melhor?.

Miruna foi selecionada para apresentar uma de suas investigações didáticas no Congresso da OMEP – Organização Mundial para a Educação Pré-escolar, em Buenos Aires, em 2015 e apresentou outro de seus trabalhos didáticos no Congresso Internacional de Leitura e de Escrita, na Costa Rica, em 2017. Participa atualmente do mestrado em Escrita e alfabetização, na Universidade de La Plata, Argentina, dirigido por Mirta Castedo, no qual realiza pesquisa coordenada pela professora mexicana Marina Kriskautsky, especializada em Práticas de Linguagem e Tecnologia.

“É preciso construir, sempre, espaços que valorizem o lugar de professores e professoras como profissionais da educação que decidem, planejam, elaboram, modificam, interpretam, renovam, discutem e articulam a enorme gama de conhecimentos necessários para atuar na modificação do conhecimento de bebês, crianças, jovens e adultos. Para seguirmos acreditando em uma educação melhor é fundamental reconhecermos e valorizarmos o papel dos profissionais responsáveis por isso: professores.”

Paula Zurawski

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Selecionadora de EDUCAÇÃO INFANTIL

Creche

É professora dos cursos de Pedagogia e de Pós-Graduação em Educação Infantil do Instituto Superior de Educação Vera Cruz, em São Paulo, e formadora em projetos de capacitação em redes públicas e particulares.

Participou da elaboração do Referencial Curricular Nacional de Educação Infantil na área de Movimento (MEC/SEB 1998) e das Orientações Curriculares: Expectativas de Aprendizagens e Orientações Didáticas para a Educação Infantil – Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (2008). Convidada pelo Instituto Vladimir Herzog, Maria Paula trabalhou como especialista em Educação Infantil no projeto Respeitar é preciso!, das Secretarias Municipais de Educação e  de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo, que implantou a proposta de educação em direitos humanos na rede municipal (2013 – 2015).

Graduada em Teatro pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), é mestre e doutoranda em Educação pela Faculdade de Educação da USP, onde desenvolve uma pesquisa sobre teatro infantil e teatro para bebês. Participa desde 1994 do Grupo Furunfunfum, contemplado com o prêmio APCA de melhor autor de teatro infantil em 2004. É assessora pedagógica das temporadas infantis do Teatro Alfa, em São Paulo.

“O Prêmio Educador Nota 10 é um presente também para mim, que, como selecionadora, tenho o privilégio de acompanhar, a cada edição, as transformações e avanços na Educação de todo o país!”

Rosaura Soligo

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Selecionadora de GESTÃO

COORDENAÇÃO E ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Coordenadora de projetos do Instituto Abaporu de Educação e Cultura, que há 15 anos desenvolve parcerias com Secretarias de Educação do país, sendo os mais abrangentes realizados no município de São Luís do Maranhão (2002 a 2008) e no estado do Acre (desde 2005), dos quais se destacam respectivamente dois programas bastante inovadores: São Luís Te Quero Lendo e Escrevendo e Asinhas da Florestania – este de educação domiciliar, destinado a crianças de 4 e 5 anos residentes em comunidades amazônicas de difícil acesso.

Rosaura foi formadora da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo na Gestão Paulo Freire e integrou a equipe de consultoria a programas de formação e reorientação curricular do Ministério da Educação (MEC). Lá, seus principais projetos, sempre em coautoria, foram: Parâmetros Curriculares Nacionais de Língua Portuguesa para o Ensino Fundamental I, Referenciais para a Formação de Professores, Programa Parâmetros em Ação e Programa de Formação de Professores Alfabetizadores (PROFA), todos de âmbito nacional.

Formada em Psicologia e Pedagogia, mestre e doutora pela Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), é pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Continuada (GEPEC) na mesma universidade. Autora de livros e outras publicações na área da Educação, ela também integra o GLEACE – Grupo Latinoamericano de Especialistas en Alfabetización y Cultura Escrita e a BIOgraph – Associação Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica.

“É fundamental divulgar o que fazem aqueles que assumiram o compromisso de realizar inéditos. Conforme nos ensinou Paulo Freire, inédito viável é algo que existe em perspectiva, mas não está dado ainda, e que pode vir a acontecer pela ação de quem assume o risco de superar as adversidades e ir além. O Prêmio Educador Nota 10 traz à luz muitos inéditos concretizados, boas experiências educativas que estão acontecendo no Brasil para garantir a escola que os estudantes merecem. Além disso, a publicação dos relatos desses educadores os tira da invisibilidade e é, portanto, uma conquista de toda a categoria profissional.”

Saddo Ag Almouloud

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Selecionador de MATEMÁTICA

Ensino Fundamental II

É coordenador do Programa de Estudos Pós-graduados em Educação Matemática da Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP) e do curso de especialização em Educação Matemática da mesma instituição. É professor assistente-doutor na Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP) e na Fundação Santo André e consultor da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, da CAPES, do CNPq e bolsista pesquisador do CNPq.

Concluiu o doutorado em Mathematiques et applications na Université de Rennes 1, na França. Entre 1996 e 2016, orientou mais de 90 dissertações de mestrado e teses de doutorado na área de Educação Matemática, participou de mais de 200 bancas de defesa de dissertações e doutorados. Coordenou e coordena projetos de pesquisa com ênfase na mesma área, tem doze livros publicados, um software e 62 itens de produção técnica (TIC), além de dezenas de artigos e trabalhos publicados em anais de eventos.

(É selecionador do Prêmio Educador Nota 10 desde 2013.)

“O burro nunca aprende, o inteligente aprende com sua própria experiência e o sábio aprende com a experiência dos outros.” (provérbio Chinês)

Sueli Angelo Furlan

<span>–</span>

(Divulgação/FVC)

Selecionadora de GEOGRAFIA

Docente do Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo (USP), Sueli é co-autora  de currículos de Geografia de redes estaduais e municipais. Autora de livros sobre conservação de florestas tropicais e no campo da Educação Ambiental, é também organizadora dos Atlas Ambientais Municipais da Atina-Educação.

É Mestre e Doutora em Geografia Física pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP e credenciada nos programas de pós-graduação em Geografia Física e Ciências Ambientais – PROCAM/USP.