Logotipo Created with Sketch.

Diogo Fernando dos Santos

Confira aqui mais informações sobre o trabalho.

Educador Nota 10

2017

 (Diego Migotto / Ilustração: Rafael Nunes/Nova Escola)

Com ajuda dos contos de Clarice, ele levou cada aluno a ser autor

Leitura e análise de bons textos fez a turma de Diogo planejar, escrever, revisar e publicar histórias divertidas

Educador Nota 10: Diogo Fernando dos Santos
EM Professora Odete Corrêa Madureira
Pindamonhangaba, SP
Língua Portuguesa
5º ano

Projeto: Quem escreve sou eu!
Número de alunos da turma: 19
Duração do trabalho: 3 meses

Resumo do projeto:
O desejo do professor Diogo era que seus alunos escrevessem mais e melhor. Para isso, nada mais acertado do que mostrar textos que causam impacto no leitor. Ao eleger os contos de Clarice Lispector e Sylvia Orthof, ele deu à turma do 5º ano oportunidades de apreciar, discutir e analisar excelentes referências. Apostando no potencial das crianças, ele incentivou a produção coletiva e individual de textos autorais e orientou várias etapas de revisão. Tudo foi documentado em um blog, para que o processo de escrita e seus avanços fossem compartilhados com as famílias.

Por que o trabalho foi premiado?
“Diogo encaminhou o processo de produção de textos com maestria, elegendo contos exemplares para discutir e tomar como modelo e realizando um trabalho excepcional de análise de textos bem escritos, apostando no potencial de reflexão e de apropriação de seus alunos. Ele discutiu aspectos que permitem às crianças compreender recursos linguísticos, inclusive considerados complexos para a faixa etária, como figuras de linguagem. A forma como planejou as propostas e encaminhou as discussões, com foco na análise de trechos, permitiu conhecer os usos da língua e deu sentido à gramática sem que ela fosse trabalhada de forma isolada. O professor fez o mesmo com a análise de descrições e de pontuações nos textos. Do ponto de vista didático, realizou todo o passo a passo para apoiar a produção de autoria: situação comunicativa, clareza do propósito e do texto a ser escrito, análise de bons modelos, produção e revisão coletivas, escrita individual com revisões e trocas entre as crianças, culminando na publicação do processo e dos textos finais em um blog.” Andréa Luize é coordenadora pedagógica e professora do curso de graduação em Pedagogia do Instituto Vera Cruz e selecionadora do Prêmio Educador Nota 10