Logotipo Created with Sketch.

Di Gianne de Oliveira Nunes

Confira aqui mais informações sobre o trabalho.

Educador Nota 10

2017

 (Gustavo Andrade/Nova Escola)

Ele usou a Bíblia para ensinar História

Professor da EJA em presídio ousou tocar nesse tabu. Deu certo

Educador Nota 10: Di Gianne de Oliveira Nunes
EE Monsenhor Alfredo Dohr
Lagoa da Prata, MG
História
EJA/Ensino Médio

Projeto: Regime fechado, visão aberta
Número de alunos da turma: 30
Duração do trabalho: 4 meses

Resumo do projeto:
A Bíblia pode ser usada como fonte histórica? Essa dúvida manifestada em por um aluno disparou um trabalho intenso em que passagens da Bíblia foram o estopim para diversas investigações da História Antiga. A turma de EJA do professor Di Gianne cumpre penas de regime fechado em uma unidade do sistema prisional, uma APAC (Associação de Proteção e Assistência ao Condenado), e estudou sobre sociedades como as dos egípcios, assírios e romanos, em materiais fornecidos pelo docente. As pesquisas também ajudaram os alunos a compreender aspectos de conflitos atuais entre israelenses e palestinos — justificados em boa medida por argumentos históricos —, ou do fundamentalismo islâmico. Di Gianne provou que os recuperandos se interessam pelo estudo da História quando se propõe a eles um trabalho pleno de sentido.

Por que o trabalho foi premiado?
“O trabalho (e o professor) aposta com muita determinação que os recuperandos são capazes de aprender, de se interessar pelo estudo da História, quando se propõe a eles (enquanto alunos) um trabalho significativo. Di Gianne teve sensibilidade para reconhecer em uma dúvida manifestada em aula a possibilidade de disparar todo um projeto, intenso e extenso, assentado sobre os conhecimentos prévios dos detentos e sobre seu repertório enquanto leitores. Os alunos estão em primeiro plano e protagonizando o trabalho investigativo. O professor faz a mediação, com atenção para aquilo que nos parece fundamental: separar o que é da ordem da fé daquilo que é da ordem da História, permitindo que os estudantes reconheçam, entre outras coisas, alguns procedimentos da construção do conhecimento histórico e em áreas correlatas, como a Arqueologia.”
Daniel Vieira Helene é doutor em História pela Universidade de São Paulo (USP), professor, coordenador pedagógico, formador e selecionador do Prêmio Educador Nota 10