Logotipo Created with Sketch.

Ana Paula Mello

Confira aqui mais informações sobre o trabalho.

Educadora Nota 10

2018

 (Valda Nogueira/Nova Escola)

O poder de aprender na cidade

Ela guiou os estudantes para explorar as redondezas e valorizar o patrimônio de Niterói

Educadora Nota 10: Ana Paula Mello
Escola Municipal Levi Carneiro
Niterói, RJ
Geografia
Fundamental II

Projeto: O meu lugar: educação e memória de Niterói
Número de alunos: 50
Duração do trabalho: 9 meses
Resumo: Ana Paula conseguiu fortalecer a relação dos estudantes de 6º e 7º ano, por meio do trabalho de educação patrimonial, com os bens culturais e naturais de Niterói. Em um julgamento prévio, eles disseram que não havia nada a se conhecer no município. Percebendo que seus alunos, apesar de frequentarem a praia de Itaipu, nunca tinham notado a existência de sambaquis, desenvolveu uma sequência didática para contemplar essa situação geográfica e despertá-los para questões ambientais. Desenhos, registros de imagens, oficinas de Arqueologia e uma saída de campo ao Museu de Itaipu contribuíram para entender o valor do patrimônio, da paisagem e do lugar. Craque na escuta atenta dos alunos, a professora transformou várias sugestões dadas por eles em atividades, como a montagem de uma horta no pátio da escola, e organizou visitas a outros espaços relevantes do município, como o Museu de Arte Contemporânea de Niterói e o Museu Janete Costa de Arte Popular.
Por que o trabalho foi premiado? “As discussões sobre a proteção do patrimônio em Geografia são, há muitos anos, enfatizadas como conteúdos escolares fundamentais para compreender como a dinâmica temporal de um território pode “apagar” ou valorizar sua memória. Ana Paula elegeu locais de Niterói que não eram percebidos nem valorizado por seus alunos para trabalhar questões de vivência, vínculo e pertencimento. Para isso, usou métodos da percepção, como desenhos, visitas de campo e registro imagético, colocando em evidência o patrimônio arqueológico e buscando construir conhecimento e ligação com o lugar. Outro ponto positivo foi a escuta e observação de Ana Paula durante as produções de seus alunos. A professora transformou várias sugestões deles em atividades e usou seus novos conhecimentos na organização de etapas de estudo na escola e em trabalhos de campo.” Sueli Angelo Furlan é doutora e professora no Departamento de Geografia da USP e selecionadora do Prêmio Educador Nota 10